NOTÍCIAS

Matriz Analítica do OIAPSS será lançada no 31º Congresso do CONASEMS

Após quatro anos de pesquisas, análises e muito empenho e comprometimento de todos os profissionais da rede do Observatório Ibero-Americano de Políticas e Sistemas de Saúde (OIAPSS), será lançada em Brasília, no dia 06 de agosto de 2015 a Matriz Analítica do OIAPSS.

O lançamento ocorre durante o 31º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, realizado entre os dias 06 e 08 de agosto no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

A coordenadora da pesquisa Eleonor Conill e o pesquisador Sérgio Piola, membro do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UnB (NESP/UnB), apresentarão a metodologia e os componentes da Matriz Analítica e divulgarão a análise dos principais resultados encontrados destacando os aspectos de interesse referentes ao Brasil, numa perspectiva comparada.

Participarão dos debates o coordenador geral do OIAPSS Sílvio Fernandes, a coordenadora do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da Universidade de Brasília (NESP/UnB) Ana Valéria Mendonça, a coordenadora da articulação dos núcleos internacionais do OIAPSS Silvana Forti, a coordenadora da Asociación Latinoamericana de Medicina Social (ALAMES) e diretora do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (CEBES) Ana Maria Costa e a coordenadora geral de cooperação interfederativa da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (DAI/SGEP/MS) Isabel Senra.

Os assessores técnicos do Laboratório de Informação em Saúde do Instituto de Informação Científica e Tecnológica em Saúde/ICICT da Fundação Oswaldo Cruz Heglaucio Barros e Diego Xavier, que colaboraram com o desenvolvimento da pesquisa e criação da plataforma da Matriz também estarão presentes no lançamento.

A Matriz

Desenvolvida com a colaboração de pesquisadores da Argentina, Brasil, Colômbia, Espanha, Paraguai, Peru e Portugal, e do Laboratório de Informação em Saúde do ICICT/FIOCRUZ, a Matriz Analítica do OIAPSS tem como objetivo analisar e comparar os sistemas de saúde dos países ibero-americanos que integram sua rede considerando três grandes áreas temáticas: determinantes sociais, condicionantes e desempenho.

A partir do desenvolvimento deste estudo é possível observar os sistemas de saúde dos países que participaram da pesquisa numa perspectiva comparada, analisando a evolução dos seus indicadores, os determinantes sociais da saúde (sócio-econômicos, condições de vida, demográficos, entre outros), os principais condicionantes (como o financiamento, por exemplo), desempenho, acesso e até mesmo prevenir o aumento da mortalidade.

Resultados

Para Eleonor Conill, os principais resultados da pesquisa podem, e devem, ser discutidos com o auxílio de bibliografia complementar que possa contextualizar as informações quantitativas em cada país. Dentre as conclusões, no que diz respeito à área de DETERMINANTES SOCIAIS a coordenadora destaca: “Os dados indicam que, embora haja uma tendência de diminuição, a mortalidade por homicídios permanece muito alta principalmente na Colômbia e no Brasil, neste caso 26 vezes mais elevada do que em Portugal e Espanha”.

No entanto, em Portugal observa-se um aumento da mortalidade por suicídio e na Espanha o crescimento do índice de GINI (que mede desigualdade). Estes dois dados podem ser um efeito da crise econômica e seus reflexos na saúde devem ser observados de acordo com Conill. A coordenadora chama atenção também para o sobrepeso que está em ascensão em todos os países e as implicações que este aumento pode causar nas pessoas com doenças crônicas.

Na área de CONDICIONANTES os indicadores apontam um desequilíbrio na balança comercial brasileira em função da importação crescente de medicamentos. Já no que se refere à área de DESEMPENHO, o Brasil tem avançado na saúde materna e infantil com uma diminuição importante da mortalidade por doenças respiratórias agudas em crianças menores de 5 anos. Contudo, a mortalidade por doenças cerebrovasculares, cardiopatia isquêmica e diabetes é um fator que deve ser tratado com atenção.

Tecnologia da Informação

A escolha da tecnologia de informação utilizada na construção da Matriz foi inspirada no modelo de avaliação do PROADESS e se deu a partir de um processo participativo com diversas Oficinas e colaboração de especialistas internacionais e dos Núcleos dos países membros do OIAPSS e contou, ainda, com a importante parceria do Laboratório de Informação em Saúde do ICICT/FIOCRUZ.

Para Conill o modelo tecnológico adotado pelos especialistas que colaboraram com o desenvolvimento da Matriz é um dos principais destaques da pesquisa. “A tecnologia de informação utilizada na Matriz Analítica do OIAPSS pode ser considerada a principal contribuição do projeto e por essa razão é muito importante que seu desenvolvimento continue e seja aperfeiçoado”, avalia.

Confira a programação e venha conhecer os resultados desta importante iniciativa para os sistemas de saúde dos países ibero-americanos.

Serviço

“O Brasil no contexto dos países ibero-americanos: determinantes sociais da saúde, condicionantes e desempenho dos serviços – Lançamento da Matriz Analítica do OIAPSS”
Data: 06 de agosto de 2015
Horário: 14h00 às 18h00
Local: Sala M9 do Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Por Tamires Marinho

resep